turbo option vs binary option Singapore how to make money day trading bitcoin India virtnext trading platform South Africa binance mobile crypto trading app Singapore redwood binary options scam Singapore apa itu trading binary option Malaysia is it worth investing in bitcoin 2018 Malaysia windows trading platform Malaysia is binary trading real Malaysia is bitcoin trading legal in india India free binary options trading charts India trading ether for bitcoin coinbase Singapore bill gates bitcoin investment Malaysia think or swim trading platform for ipad South Africa cm trading bitcoin Singapore grayscale bitcoin investment trust gbtc India us commodity futures trading commission bitcoin South Africa investing in bitcoin in india is safe India best bitcoin trading pairs Singapore trading crypto mining for ad blocking Malaysia is redwood binary options legit Malaysia binary trading uk India bitcoin trading course free South Africa binary option ranking South Africa live algorithm trading platform India quero investir no bitcoin South Africa

INCOTERMS 2010

O que é o INCOTERMS 2010?

O comércio internacional precisa de uma padronização para as suas operações. Assim, a Câmara de Comercio Internacional desenvolveu um sistema de regras a serem utilizadas nas operações de importação e exportação, esse sistema chama-se Incoterms. A revisão do Incoterms 2010 foi publicada em Setembro/2010, passando a vigorar a partir de 01/Jan/2011.

O oitavo conjunto publicado de termos pré-definidos, Incoterms 2010 define 11 regras, reduzindo das 13 regras usadas no Incoterms 2000 através da introdução de duas novas regras (“Delivered at Terminal”, DAT; “Delivered at Place”, DAP), que substituirá quatro regras de a versão anterior (“Delivered at Frontier”, DAF; “Ship Delivered Ex”, DES; “Delivered Ex Quay”, DEQ: “Delivered Duty Unpaid”, DDU).

Na versão anterior (2000), as regras eram divididas em quatro categorias, mas os 11 termos pré-definidos de Incoterms 2010 são subdivididos em duas categorias com base apenas no método de entrega. O maior grupo de sete regras aplica-se independentemente do método de transporte, com o menor grupo de quatro sendo aplicável apenas às vendas que envolvem apenas o transporte sobre a água.

Regras para qualquer modo de Transporte

As sete regras definidas pelo Incoterms 2010, para qualquer modalidade (s) de transporte são:

EXW – Ex Works (Fábrica… lugar designado)
O vendedor coloca os bens disponíveis nas suas instalações. Este termo coloca a obrigação máxima do comprador e obrigações mínimas do vendedor. O Ex Works termo é usado frequentemente ao fazer uma citação inicial para a venda de mercadorias sem custos incluídos. EXW significa que um vendedor tem a mercadoria pronta para a levantamento nas suas instalações (obras, fábrica, armazém, fábrica) na data acordada. O comprador paga todos os custos de transporte e também assume os riscos para levar as mercadorias até seu destino final. O vendedor não carrega a mercadoria para transporte nem a liberta para exportação. Se o vendedor carregar a mercadoria, fá-lo com total custo e risco do comprador. Se as partes desejarem que o vendedor seja responsável pelo carregamento das mercadorias no momento da partida e assumir o risco e todos os custos de carregamento tal deve ficar claro pela adição de expressão explícita para este efeito no contrato de venda.

FCA – Free Carrier (Franco Transportador… lugar designado)
O vendedor entrega a mercadoria, livre para exportação, à disposição do primeiro transportador (nomeado pelo comprador), no local nomeado. O vendedor paga o transporte até o ponto chamado de partida e o risco é transferido quando a mercadoria é entregue ao primeiro transportador.

CPT – Carriage Paid To (Porte pago até… lugar de destino designado)
O vendedor paga os custos de transporte. O risco é transferido para o comprador após a entrega da mercadoria ao primeiro transportador.

CIP – Carriage Paid to (Transporte e Seguros Pagos até… lugar de destino designado)
O transporte multimodal em contentores equivalente ao CIF. O vendedor paga pelo transporte e seguro até ao ponto de destino nomeado, mas o risco é transferido quando a mercadoria é entregue ao primeiro transportador.

DAT – Delivered at Terminal (Enregue no terminal… lugar de destino designado)
O vendedor paga o transporte até ao terminal, com excepção dos custos relativos à importação (desalfandegamento), e assume todos os riscos até o ponto em que as mercadorias são descarregadas no terminal.

DAP – Delivered at Place (Entregue no local… lugar de destino designado)
O vendedor paga o transporte até ao local designado, com excepção dos custos relativos à importação (desalfandegamento), e assume todos os riscos antes do ponto em que os bens estão prontos para descarga por parte do comprador.

DDP – Delivered Duty Paid (Entregue com Direitos Pagos… lugar de destino designado)
O vendedor é responsável por entregar os bens ao local designado no país do comprador, e paga todos os custos para levar as mercadorias até o destino, incluindo direitos de importação e impostos. Este termo coloca o máximo de obrigações no vendedor e obrigações mínimas do comprador.

Regras para Transporte Marítimo

As quatro regras definidas pelo Incoterms 2010 para o comércio internacional onde o transporte é inteiramente realizado por água são:

FAS – Free Alongside Ship (Franco ao lado do navio… porto de embarque designado)
O vendedor deve colocar a mercadoria ao lado do navio no porto. O vendedor deve tratar de todos os aspectos burpcráticos para libertar as mercadorias para exportação. Adequado apenas para transporte marítimo, mas NÃO para o transporte marítimo multimodal em contentores (ver Incoterms 2010, ICC publicação 715). Este termo é normalmente usado para cargas pesadas ou de dimensão significativa.

FOB – Free on Board (Franco a Bordo… porto de embarque designado)

O vendedor deve colocar a mercadoria a bordo do navio designado pelo comprador. Custos e riscos são divididos quando a mercadoria se encontra a bordo do navio (esta regra é nova!). O vendedor deve libertar as mercadorias para exportação. O termo é aplicável para o transporte marítimo e fluvial só, mas NÃO para o transporte marítimo multimodal em contentores (ver Incoterms 2010, ICC publicação 715). O comprador deve instruir o vendedor os detalhes do navio e do porto onde as mercadorias devem ser carregadas, e não existe nenhuma referência a, ou disposição para, o uso de um transportador ou transitário. Este termo tem sido muito mal utilizado ao longo das últimas três décadas, desde que o Incoterms de 1980 explicou que o FCA  deve ser usado para transporte de contentores.

CFR – Cost and Freight (Custo e Frete…. porto de destino designado)
O vendedor deve pagar os custos e frete para levar as mercadorias até o porto de destino. No entanto, o risco é transferido para o comprador logo que as mercadorias são carregadas a bordo do navio (esta regra é nova!). O transporte marítimo e seguros para os produtos não estão incluídso. Este termo é formalmente conhecido como
CNF (C & F).

CIF – Cost, Insurance and Freight (Custo, Seguro e Frete… porto de destino designado)
Exatamente o mesmo que CFR, exceto que o vendedor deve pagar também o seguro. Aplicável apenas ao transporte marítimo.